terça-feira, 24 de maio de 2011

Desejos, vontades, necessidades...


Hoje, eu acordei me sentindo tão diferente.
Acordei cheia de desejos, vontades, necessidades. Levantei cheia de vitalidade!
Hoje, eu passei grande parte do meu dia lembrando de momentos em que vivi com você... Troca de olhares, atração física pelos movimentos da sua boca, arrepios ao sentir as suas respirações, encontros escondidos, conversas na Igreja, finais de semana assistindo a filmes, primeiro beijo, os instantes em que o vento me trazia o seu cheiro, conversas no "msn", e aquela timidez em que eu sentia nas preliminares. E lembrando desses momentos, eu consegui revivê-los em sensações inesquecíveis como aquele friozinho na barriga, aquela salivação na boca. Lembrei da nossa primeira vez!
Eu completamente sem jeito, sem saber o que fazer. E você? Nossa... Você sempre muito fogosa, atraente, sexy, conquistadora. Você? Você observando cada gesto meu, cada palavra, cada olhar... Analisando o meu jeito de ser, na cama.
Eu me lembro até hoje daquele seu beijo... Um beijo que me chamava de macho, que me dizia "vem me fazer sua mulher!". O beijo que atraia o meu corpo, e fazia com que meu corpo sentisse a necessidade do seu, de te tocar, de estar dentro de você.
Hoje, eu percebi que os nossos beijos não são somente beijos, e sim fazem parte do nosso desejo! Desejo de sentirmos os nossos corpos unidos, nossas pernas alternadas, nossos seios se tocando. Desejo de sentirmos que o nosso tesão se completa.
Eu querendo devorar você inteira, tornar você minha mulher, escutar os seus gemidos sem limites e sua voz me chamando de seu macho, sentir o seu corpo tremer de prazer, e fazer com que você se lambuze de gozo.
Você querendo ser devorada por inteira, sendo frágil, intensa e feminina, querendo ser dominada por esse macho aqui que deixa você louca de tesão, você querendo sentir os meus toques, as minhas mãos percorrendo as curvas do seu corpo, os meus lábios tocando os seus, o meu corpo completando o seu...
O nosso sexo é quase descrito na música "EU COMI A MADONNA" da cantora e compositora Ana Carolina, "[...] É dessas mulheres pra comer com dez talheres / De quatro, lado, frente, verso, embaixo, em pé / Roer, revirar, retorcer, lambuzar / E deixar o seu corpo tremendo, tremendo e gemendo [...]", não é mesmo?
Hoje, sinceramente, eu acordei mais desejosa de você... E olha que nem mais um relacionamento nós temos a não ser uma amizade. E mesmo assim, eu continuo desejando o seu corpo com tanta intensidade que eu não compreendo!

Até breve para você, mulher da minha vida...

Nenhum comentário: